domingo, setembro 18, 2011

Enchente em Blumenau: o balanço da tragédia

Móveis destruídos e empilhados nas calçadas, muita lama e lixo, tristeza e desolação. Este era o cenário nas ruas de Blumenau no último fim de semana. As fortes chuvas que atingiram o estado de Santa Catarina causaram uma das maiores enchentes no município.

Em quatro dias choveu 170 mm, quantidade superior ao estimado para todo o mês de setembro (130 mm). Segundo a Defesa Civil, 91 cidades foram atingidas em todo o estado. A situação mais preocupante foi na região do Vale do Itajaí, onde nove municípios decretaram estado de calamidade pública: Rio do Sul, Brusque, Agronômica, Ituporanga, Aurora, Presidente Getúlio, Taió, Lontras e Laurentino.

Em Blumenau o prefeito João Paulo Kleinübing decretou estado de emergência. O Rio Itajaí-Açú chegou a 12,60 metros, atingindo 280 mil pessoas e deixando 15 mil desalojados. Por conta da enchente, as aulas e o transporte coletivo foram suspensos. O atendimento na saúde só funcionou para casos de urgência, e o comércio fechou as portas. O abastecimento de água e luz também foram afetado. Segundo a Defesa Civil, 400 ruas foram alagadas, cerca de 45 registraram pontos de deslizamentos e 19 ficaram interditadas. Para atender a população atingida foram abertos 15 abrigos públicos na cidade.

Mas, em meio a tanta destruição, o povo blumenauense ainda encontrou forças para recomeçar. Após a trégua da chuva, o fim de semana foi de muito trabalho e limpeza. Os moradores que puderam voltar para casa, contaram com a solidariedade de familiares, amigos, vizinhos e até mesmo desconhecidos para reconstruir o que a enchente destruiu. No centro da cidade, os empresários removiam a lama e os entulhos das lojas. A vida na cidade, aos poucos, vai voltando a normalidade. 


O Governo Federal anunciou a liberação de R$ 13 milhões para as cidades atingidas pelas enchentes em Santa Catarina. Três milhões serão destinados ao Governo do Estado e R$ 10 milhões para 19 municípios. Blumenau receberá R$ 1,5 milhão. Os recursos se destinam a ações de socorro, assistência às vítimas e restabelecimento de serviços essenciais. O dinheiro será repassado por um novo sistema de cartão de crédito, chamado de Cartão de Pagamento de Defesa Civil, que já estava sendo usado em Santa Catarina por conta de enchentes anteriores.



Segundo a Prefeitura de Blumenau, a limpeza das ruas, a retirada de deslizamentos e o auxílio básico inicial às famílias desabrigadas terão um custo estimado em R$ 4,5 milhões. 

Texto: Stéfany Pessoa
Fotos: Jaime Batista Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário